Plástica Íntima

plastica_intima2Muitas mulheres estão insatisfeitas com a aparência estética da sua região genital, seja por alterações anatômicas de sua própria constituição ou adquiridas após o parto, gravidez, idade, doenças ou uso de medicamentos e anabolizantes.
É muito comum que essas pacientes possuam dificuldades de relacionamento, por não se sentirem à vontade com seu próprio parceiro. Muitas, por medo de constrangimento até evitam ter relações sexuais ou bloqueiam maiores intimidades.
Surpreendentemente, elas deixam de procurar ajuda por puro desconhecimento da possibilidade e simplicidade da correção cirúrgica, a chamada cirurgia plástica íntima, ou mesmo por vergonha de sua condição.

Segundo o cirurgião plástico Guilherme Miranda, que atende nos bairros de Ipanema e Barra da Tijuca, noRio de Janeiro, as causas mais comuns de busca por cirurgia plástica íntima são o aumento de tamanho dos pequenos lábios, acúmulo excessivo de gordura nos grandes lábios e no “monte de vênus” (púbis saliente), flacidez vaginal após o parto e a hipertrofia de clitóris.

Indicação:

cirurgia plástica íntima é indicada nos casos de imperfeições ou deformidades na região genital (hipertrofia de grandes e pequenos lábios, acúmulo de gordura excessivo no “monte de vênus” – púbis saliente, hipertorfia de clitóris).

Anestesia:

Utiliza-se anestesia local mais sedação ou peridural mais sedação.

Duração da cirurgia:

cirurgia de plástica íntima dura em média de 30 a 60 minutos.

Tempo de hospitalização:

O tempo de internação é de cerca de 6 a 12 horas.

Tempo de recuperação:

Recomenda-se repouso durante três dias após a cirurgia plástica íntima. O retorno as atividades cotidianas está liberado em uma semana. Não se deve manter relações sexuais por um mês.

Voltar