Técnicas rejuvenescedoras

A busca por uma face rejuvenescida é o sonho de muitos, mas para preservar uma pele jovial é preciso de além de alguns cuidados, usufruir de alguns procedimentos estéticos disponíveis no setor. Guilherme Miranda, cirurgião plástico, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica que para devolver o viço perdido pode se utilizar diversas substâncias para o preenchimento facial.  As mais comuns e seguras são a gordura e o ácido hialurônico. Ambas são substâncias naturais presentes em nosso organismo, de acordo com o médico, e não oferecem qualquer tipo de rejeição. “Reações são raras, e quando acontecem, são fugazes, rápida e espontaneamente resolvidas”, comenta Guilherme Miranda. O médico prefere evitar os preenchimentos ditos definitivos, pois, segundo ele, as complicações e reações destes produtos costumam ser graves e de tratamento difícil ou inexistente.
QMUxh2p

Segundo Guilherme Miranda, tanto o ácido hialurônico quanto a gordura são absorvidos com o tempo, sendo esta última menos absorvida. “Este fato parece uma “desvantagem” em relação aos produtos ditos definitivos. Mas é justamente o contrário, uma vantagem. O fato de serem absorvidos com o tempo denota uma interação harmônica com os tecidos, pois estes são dinâmicos e estão em constante renovação. Isso dá naturalidade do resultado, justifica. Já os produtos de preenchimento definitivos não possuem esta característica e permanecem inertes com o tempo, não acompanhando as transformações pelas quais os tecidos passam, sendo os maiores responsáveis, com o passar do tempo, pelas chamadas “faces congeladas” ou “sem expressão””, adverte.

“O preenchimento da face com ácido hialurônico permite correções mais finas, difíceis de se obter com a gordura. O ácido hialurônico hidrata e dá volume à pele. Ele pode ser usado para suavizar linhas e depressões ao redor da boca, corrigir o sulco nasolabial (bigode chinês) e reforçar a definição dos lábios, tornando-os mais volumosos e melhorando o seu contorno. Os efeitos do ácido duram de seis meses a um ano”, destaca o médico.

Guilherme Miranda ainda informa que a gordura pode ser utilizada para preenchimentos mais volumosos como as regiões malares e zigomáticas (maças do rosto), além do sulco nasogeniano e aumento dos lábios.  Guilherme Miranda explica que a gordura pode ser retirada de qualquer parte do corpo, usualmente do abdome ou da face interna do joelho. Feita uma pequena lipoaspiração, a gordura aspirada é preparada e enxertada nas regiões indicadas da face, através de agulhas atraumáticas específicas. “A indicação maior é para preenchimento de depressões da face, traumáticas ou congênitas, mas sobretudo para correção das diminuições de volume facial adquiridos com o passar dos anos devolvendo o ar de jovialidade à região. Como exemplo, as maçãs do rosto, que são mais proeminentes nas pessoas mais jovens. A gordura preparada também parece melhorar a qualidade da pele em geral, amenizando até o aspecto de cicatrizes retráteis e endurecidas. São melhoradas também as rugas estáticas, aquelas decorrentes do envelhecimento mas que não são causadas pela ação excessiva da musculatura na pele. Para estas outras, chamadas de rugas dinâmicas, o tratamento com a toxina botulínica (botox) é o indicado.

“A preferência na utilização destes tipos de preenchimento é pelo fato de terem riscos ínfimos de reações, sendo bem mais seguros. No geral os pacientes se submetem ao procedimento uma vez por ano, que a média do tempo de duração do efeito, e se estabelece um mínimo de oito meses para fazer novo preenchimento”,  orienta o cirurgião.

Os lábios são as regiões mais solicitadas, de acordo com o médico. Porém, ele destaca que as indicações de preenchimento na face são para depressões, sulcos, determinados tipos de rugas e atrofia de tecidos. A anestesia utilizada é normalmente a local e o procedimento dura cerca de 20 a 40 minutos, e no geral é feito em consultório, sem precisar de internação.

Voltar